Os olhos azuis

7:49 PM


 Primeiro dia de aula e aquela escapulida tradicional pro FACEBOOK. Nada demais a não ser umas tias postando coisas de receita, minha mãe postando coisas sobre amizade.. Opa, uma foto do terceirão. Uma foto de toda a sala. A primeira pessoa que eu noto é ele. Meu Deus. Loiro, com um sorriso perfeito. Os olhos. Tão azuis que qualquer garota podia se perder na intensidade deles. 

Guardei pra mim, não só a foto, o FACEBOOK, o Instagram. Guardei e parei de olhar. Era só um garoto bonito do terceiro. Todo ano entrava um novo. 

Recuperação. As coisas sempre acontecem na recuperação. Ele sentou lá na frente pra fazer a prova dele. Acabou na mesma hora que eu. 
Riu do meu nome. Não do meu nome precisamente. Riu do fato de eu ser a única aluna do colégio com aquele nome e não precisar assinar o sobrenome completo. 

E aqueles olhos me encantaram de novo. Não parei de olhar até o monitor me deixar ir embora. 

Sabe quando você olha fixamente pra uma pessoa e parece que através do olhar, ela já sabe tudo sobre você? E você sobre ela? Não sei se era/sou apenas eu que sinto isso. Mas aconteceu. 

Olhar naqueles olhos mais azuis que o mar me fez ficar nervosa toda vez que ele chega perto. Toda vez que ele passa do meu lado. Quando estamos na cantina, ele comprando, eu esperando. 
Amor? Não. 

Talvez eu apenas esteja impressionada com a beleza dele, com o jeito. Não tem como ser amor. 

Nós nunca trocamos uma palavra. 

O jeito dele me faz lembrar alguém. Me faz lembrar dos príncipes, heróis. Ele é bonito. Mas eu não vejo a sua beleza. Não a exterior. Eu posso ver a interior e dentro dele há algo que eu não vejo em muitas pessoas. A bondade, o sentimento de amizade. 

Apenas olhando naquela imensidão azul eu consigo ver o bem. Talvez seja clichê, talvez seja paixonite, mas eu fico feliz que eu possa ver tantas coisas positivas numa pessoa. 

Através dos olhos azuis do terceirão. 



You Might Also Like

0 comentários