Como eu era antes de Você - filme

9:46 PM

Oi pessoal, tudo bem com vocês?


Finalmente assisti a adaptação de "Como eu era antes de Você" (Me Before You) e posso dizer que o tempo que eu esperei esse filme valeu a pena. Eu gosto de contar um pouco dos filmes que eu assisti aqui porque eu sempre tiro uma mensagem ou faço altas reflexões baseadas nele e com esse não foi diferente. 

Como quase ninguém podia ir ver o filme comigo, as sessões eram muito tardes e o cinema fica no shopping que é praticamente na saída da cidade, eu recorri ao torrent e consegui uma versão que vinha com legendas em mandarim, porém com uma qualidade excelente. Me enrolei nos cobertores e apertei o play, agarrada no meu porco de pelúcia.

A primeira coisa que eu notei foi o quão fiel as paisagens eram, o castelo, a própria casa da Lou, especialmente o quarto - um cubículo todo colorido e alegre, bem a cara dela mesmo. No começo você já consegue ver a loucura que é a família da Lou e o porquê dela ter aceitado o emprego, achei interessante já colocarem isso de primeira no filme porque mostra um pouco da personalidade de cada um, o que é importante pro decorrer da história.



Outra coisa foi o elenco, meu Deus, e que elenco!! Quase todos eles foram iguaizinhos ao que eu imaginei, principalmente o Will (Sam Clafin) , a Louisa (Emilia Clarke) e a irmã dela. Devo acrescentar que imaginei o pai das meninas um pouco diferente mas no final gostei bastante do ator.



Todos os trejeitos da Lou, os penteados e as roupas foram algo mágico pra mim, especialmente o jeito de falar e de olhar. Ver o relacionamento dela com o Will crescer a cada dia e a mudança que isso despertou nos dois me deixou extremamente emocionada e com lágrimas nos olhos. Era como se me dessem um tapa na cara e dissessem exatamente tudo o que o Will escreveu na carta. Não se acomode, ame mais, viva mais. Seja você.



Encare novos desafios, eles podem trazer muito mais alegria do que você imagina e a dor faz parte do processo. O que seriam dos dias bons sem os dias ruins? Desde a primeira vez que eu li o livro fiquei exatamente pensando no que eu faria no lugar da Lou e como praticamente todo mundo já sabe o final, eu faria a mesma coisa. Porquê amar é se colocar no lugar do outro, entender o sofrimento, a dor e entender que talvez aquilo seja o que a pessoa mais quer na vida. É uma coisa nobre.

Talvez hoje, amanhã, a história de Louisa Clark e Will Traynor seja apenas algo impossível, que só vemos nos livros mas é um lembrete de que a vida é curta demais e você deve vivê-la intensamente.

Espero que vocês tenham gostado e até o próximo post! Beijos!

Anita.  

You Might Also Like

2 comentários