Aquele professor maneiro de humanas

9:15 PM


Concentração, silêncio, o professor novo está vindo. Seria ele bravo?
Liga para aquele amigo, stalkeia no facebook, caça todo tipo de informação.

Naquele sábado de carnaval, o primeiro de muitos, a gente conseguiu encontrar e conhecer quem mais queríamos; o professor de redação.

Entrou acanhado, afinal, aquele também era o seu primeiro dia e esses são os que ficam marcados. Minha mãe sempre diz que a primeira impressão pode ser enganosa, mas a gente nunca se enganou com ele.

A timidez ainda permanece, desde o primeiro dia e em ambos os lados, e é nítida apenas para poucos. A cumplicidade, cada vez mais forte. Aquele laço, de professor e aluno, está mais amarrado do que nunca. Não dá para desatar o nó que se formou.

Cada depoimento, declaração e lembrança demonstram aquela pontada de preocupação, estampadas nos olhos de cada um, incluindo os dele.

Queremos nos sentir protegidos, desafiados, e juntos, todos somos um combo de sentimentos perigosos e maravilhosos explodindo a cada minuto. No final destas explosões, todos esses sentimentos se convertem em um só. Amor.

Talvez eu não saiba expressar a importância dos mais singelos atos, das provas de carinho imensuráveis... Mas sei que cada lágrima e gesto é sincero, vindo do fundo do coração.

Sim, aquele terceiro é puro amor.

Se ele era bravo? Só um pouquinho...

Anita.

You Might Also Like

0 comentários