Intimidar

6:30 PM

Eu sempre tive um tipo de problema quando o assunto era meninos. Isso acontece desde sempre. Apesar de viver em uma casa regada a meninos (4 primos, muitos tios, amigos dos primos...), eu nunca soube me comunicar com eles de primeira. Meu corpo trava, da minha boca não sai nada e parece que todos aqueles assuntos interessantes que eu pesquiso quase a tarde inteira (gosto de ser informada), somem. A gente acaba sempre sorrindo e fazendo aquele papel horrível de bela e recatada.

O problema é justamente esse. Eu posso até ser bela (na verdade eu sou bonita pra cacete), mas não sou recatada. Nunca fui. Falo bobagem, muita bobagem. Sexo nunca foi um tabu, não tenho preconceitos e qualquer assunto é bem vindo na minha grade de conversas. E toda essa diversidade de assuntos desaparecem quando o primeiro menino bonito aponta na minha direção.

E foi ouvindo a voz da minha sábia mãe que eu cheguei á conclusão de que eu talvez possa assustar e indiretamente meu corpo tenta driblar essa animação toda. “Não assuste os meninos também.”

Assustar é um verbo cruel e não remete em nada na aparência, porque vamos combinar, aparência é algo tão bléh. Assustar seria melhor se trocado pelo verbo intimidar.

Mas Anita, você não acabou de dizer que praticamente entra em modo robô quando chega perto deles?

Ai vem o x da questão. Por muita pressão (pressão pra caralho) as pessoas me cobram um relacionamento, me cobram um crush, um peguete, um “rolo”.
“Você devia ser mais como a fulana, tão delicada.”

E involuntariamente, toda a coragem e cara de pau que eu reuni ao longo desse ano, desaparecem. É como se a voz das minhas tias e avó, ecoassem na minha cabeça. Pressionando-me.

Nessa última parte, eu lhes digo que ter ou não um menino, um crush, a metade da sua laranja, é algo pequeno se medido a dimensão da importância que eu vejo em se amar. Sou uma defensora árdua do amor próprio e se assustar os meninos quer dizer que eu tenho confiança comigo mesma, eu quero continuar assustando todos eles.

Afinal, a medida que a gente vai se conhecendo vai ficando mais crítica e procurando muito mais do que aquele rosto bonito, daquele olho verde...


Intimidar faz um pouco de bem também.  

You Might Also Like

0 comentários